classificados img

vagas e curriculos

07/04/2017 - ONS eleva para 2,7% previsão de aumento da carga em 2017

Linhas de transmissao 3O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou a previsão de crescimento da carga (consumo mais perdas) em 2017, de 2,2% para 2,7%, em comparação ao ano passado, para 66.376 megawatts (MW) médios.

A projeção está na primeira revisão quadrimestral do Planejamento Anual da Operação Energética (PEN) 2017-2021, elaborado pelo ONS junto com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A nova estimativa é 288 megawatts (MW) médios superior à última, que havia sido divulgada pelo ONS em dezembro.

O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre do ano passado veio abaixo do esperado, mas a expectativa de recuperação dos indicadores de atividade neste ano indica que o crescimento ao longo dos trimestres vai superar o efeito negativo do carregamento estatístico de 2016, diz o ONS. Por isso, mantiveram a expectativa de crescimento de 0,5% do PIB em 2017.

“Este resultado, entretanto, pressupõe um crescimento maior ao longo do ano, o que gera um efeito carregamento estatístico positivo para o ano de 2018, levando-nos a rever a projeção de crescimento do PIB em 2018, de 1,8% para 2%”, afirma o ONS.

Para o período de 2017 a 2021, a previsão é um crescimento médio anual de 3,6% na carga do sistema, ou 2.506 MW médios. Dessa forma, a carga do Sistema Interligado Nacional (SIN) vai atingir 76.402 MW médios em 2021, 402 MW médios superior à previsão feita pelo ONS anteriormente.

Em 2017, a maior alta projetada é na região Nordeste, de 2,9%. No Sul e Sudeste/Centro-Oeste, o operador estima elevação de 2,7% na carga. No Norte, a expectativa é de crescimento de 2,3%.

Ainda que as projeções sejam positivas, a conjuntura econômica ainda mostra volatilidade dos indicadores de atividade, o que corrobora com a continuidade das incertezas sobre os fatores que vão possibilitar uma retomada “consistente e robusta” da economia nos próximos anos. O ONS conta com uma projeção de crescimento médio de 2% do PIB entre 2017 e 2021.

Considerando os valores de carga de janeiro e fevereiro, os dados preliminares de março e as previsões do planejamento para abril, o ONS estima crescimento de 2,8% no consumo de energia entre janeiro e maio de 2017 na comparação com o mesmo período de 2016.

Fonte: Valor Econômico